Atenção! Cuidado com o piercing na língua

Ao longo dos anos os piercongs na região da boca têm se tornado cada vez mais popular entre os jovens.  Assim como os piercings na orelha, nariz e brincos todos eles precisam de cuidados. Mas no caso dos piercing colocados na língua, lábios e bochechas a atenção deve ser redobrada devido aos ricos a saúde bucal. Antes de perfurar qualquer parte da boca converse com um dentista.

Quais os riscos deste tipo de piercing?

  • Infecção — A boca contém milhões de bactérias que podem causar infeções depois de um piercing oral. Tocar as partes de metal depois de colocados na boca também torna maior o risco de se contrair uma infecção.
  • Sangramento prolongado — Caso um vaso sangüíneo seja perfurado pela agulha durante o procedimento de colocação, pode haver um sangramento difícil de ser controlado com perda excessiva de sangue.
  • Dor e inchaço — São sintomas comuns de piercing na boca. Em casos mais sérios, se a língua inchar demais, poderá fechar a passagem de ar e dificultar a respiração..
  • Dentes danificados — contact O contato com a jóia pode danificar o dente. Dentes com restaurações – por exemplo, coroas ou jaquetas – também podem ser danificados pelas peças de metal.
  • Ferimento na gengiva — As peças de metal não só podem ferir o tecido da gengiva que é sensível, mas também podem causar retração gengival. A retração gengival tem aparência desagradável e torna seus dentes mais vulneráveis a cáries e a periodontite.
  • Interferência com a função normal da boca — As jóias aumentam a produção de saliva, impedindo que você pronuncie corretamente as palavras e também dificultam a mastigação.
  • Doenças transmissíveis pelo sangue — O piercing da boca foi identificado pelo Instituto Nacional de Saúde como uma possível forma de transmissão da hepatite B, C, D e G.
  • Endocardite — O piercing oral pode causar endocardite, que é a inflamação das válvulas e dos tecidos cardíacos. A ferida causada pela perfuração dá às bactérias da boca a oportunidade de entrar na corrente sangüínea, podendo chegar ao coração.

Se você não contrair nenhuma infeção e seus piercings orais não interferirem com as funções normais da boca, podem ser usados de forma permanente. Mas, não deixe de ir ao dentista se sentir qualquer tipo de dor ou algum outro problema. Por causa dos riscos envolvidos mesmo depois que a ferida da perfuração desaparece (como é o caso de engolir peças soltas ou danificar os dentes), a melhor coisa é não fazer piercing oral.

Recentemente recebemos um paciente na Senna Odontologia que justamente teve parte dos dentes danificados por causa do uso do piercings. Ao se alimentar ele acabou forçando o piercing contra os dentes o que provocou essa danificação no dente.

dentes

20180323_160332

Fonte: Colgate

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *